Romero brilha, Corinthians despacha Vitória e vai às quartas da Copa do Brasil

Romero marcou duas vezes e foi destaque de vitória que rendeu classificação ao Corinthians na Copa BR (Foto: Reprodução/FOXSports)

No dia em que a Arena Corinthians completou seu quarto aniversário, o torcedor corinthiano ganhou um presente para lá de especial: a classificação da equipe para as quartas de final da Copa do Brasil. Com gols de Maycon e Romero (dois), o Timão bateu o Vitória por 3 a 1 na noite desta quinta-feira.

O Corinthians necessitava de uma vitória por qualquer placar para avançar à próxima fase, pois empatara com o Vitória sem gols no Barradão. Em noite de bom futebol coletivo e Romero inspirado, o esquadrão de Carille construiu o triunfo sem tantas dificuldades.

O próximo adversário do Corinthians na competição nacional será conhecido via sorteio. As quartas de final, cabem lembrar, só devem ocorrer depois da Copa do Mundo da Rússia, em julho.

Para a partida, o técnico Fábio Carille voltou a apostar em Pedrinho, xodó da torcida corinthiana e que já havia sido titular no empate com o Ceará, domingo passado. Fagner e Ralf, lesionados, não eram sequer opções no banco de reservas.

Assim, o Corinthians era formado por: Cássio (capitão), Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Jadson, Rodriguinho e Romero.

O Vitória, do outro lado, subiu a campo com a seguinte escalação: Caíque, Zé Welison, Kanú, Ramon e Pedro Botelho; Uillian Correia, Willian Farias e Rhayner; Neilton, Yago e Denílson.

O Corinthians agora se atém ao Campeonato Brasileiro. No domingo, recebe o arquirrival Palmeiras, às 16h, na Arena, pelo primeiro Dérbi da edição 2018 do Nacional.

O jogo

Vagner Mancini fez o dever de casa para o confronto em Itaquera. Ciente da dificuldade do Timão em furar bloqueios e criar oportunidades de gol, ele posicionou sua equipe muito antes da intermediária. Os zagueiros corinthianos Balbuena e Henrique atuavam próximos ao círculo central, enquanto Mantuan e Sidcley tinham liberdade para descer ao ataque.

Como o Vitória estava disposto a jogar no contra-ataque, o Corinthians trabalhava a posse como queria, sobretudo com Pedrinho. O meia-atacante de 20 anos, liso, fazia fumaça como ponta-direita e não demorou a deixar Rodriguinho em condições para marcar. O camisa 26 recebeu passe dentro da área, girou o corpo e bateu firme, exigindo boa defesa de Caíque.

O Timão manteve a postura ofensiva ao longo de toda a primeira etapa, ainda que pouco chutasse no gol baiano. Aos 24 minutos, Mantuan, mais solto do que nos últimos jogos, fez bela jogada individual, invadiu a área e finalizou cruzado. Caíque voltava a salvar o Vitória, atrás do contra-ataque perfeito.

O controle de jogo corinthiano e a inofensividade dos visitantes, enfim, trouxe consequências para ambos os lados. À equipe alvinegra, o primeiro gol: Maycon aproveitou rebote cedido pelo jovem goleiro Caíque e não perdoou, chutando rasteiro e abrindo o placar; ao time visitante, a punição pela retranca em decisão fora de casa.

Confira o primeiro gol do Timão

O desempenho do esquadrão de Carille, apesar da estratégia defensiva do Vitória, foi bom. Henrique, pela segurança nas bolas aéreas e antecipações por baixo, se destacava lá atrás, enquanto Maycon, autor do gol, dava ritmo ao meio-campo alvinegro. Na frente, Jadson, camisa 10, colocava a bola no chão e tinha tranquilidade para criar e abastecer Romero e Pedrinho.

“O resultado está bom. Eu, particularmente, estou um pouco abaixo, eles estão fazendo uma marcação muito individual, o que me dificulta. Mas vamos buscar garantir a vitória”, disse Pedrinho ao fim do primeiro tempo.

O Vitória tinha consciência de que precisaria abrir mão da estratégia inicial se quisesse avançar às quartas de final. E se mesmo retraído o time baiano levara um gol, decerto cresceriam as chances de o Timão dilatar o marcador na etapa final. E foi justamente o que ocorreu…

Ángel Romero, artilheiro da aniversariante Arena Corinthians, chamou a responsabilidade para anotar o segundo dos alvinegros. Aos 13 minutos, recebeu passe de Jadson dentro da área e bateu de direita. Caíque chegou a defender, mas cedeu o rebote no pé esquerdo do atacante paraguaio. Na segunda oportunidade, Ángel não perdoou e bateu dentre as pernas do goleiro do Vitória.

O tento inflamou os ânimos não só dos torcedores como dos próprios jogadores, que triangulavam com facilidade e não tinham lá tantas dificuldades para pisar na área adversária. O terceiro gol parecia questão de tempo. Parecia, não, foi! Aos 20, Romero aproveitou cruzamento de Sidcley e testou à queima-roupa, sem chances para Caíque. 3 a 0!

Carille ainda teria tempo de mexer na equipe. Deu chance a Emerson Sheik, Mateus Vital e Paulo Roberto nos respectivos lugares de Jadson, Pedrinho e Maycon, todos bastante aplaudidos pelos 29.625 torcedores pagantes que compareceram a Itaquera para prestigiar o time. Antes do fim do jogo, aos 31 minutos, André Lima subiu mais alto, sozinho, e de cabeça descontou para o Vitória. 3 a 1, e classificação garantida do Corinthians.

Até agosto, Copa do Brasil!

Fonte: Meu Timão

Leia também:
Corinthians tenta contratação de Renato Neto; volante foi à Arena em jogo contra Millonarios
Osmar Loss lamenta derrota na Libertadores, mas exalta volume ofensivo do Corinthians
Corinthians sufoca Millonarios, não é eficaz e perde na estreia de Loss
Andrés banca Osmar Loss como novo treinador do Corinthians; comissão será reavaliada na Copa