Titulares vão bem, mas Corinthians vacila e leva virada em despedida da Florida Cup

Timão não foi páreo para o Rangers e levou quatro gols no segundo tempo (Foto: Reprodução/SporTV)

Dois times, duas atuações, apenas um resultado. É possível definir assim a derrota do Corinthians por 4 a 2 para o Rangers, da Escócia, na tarde deste sábado, no Spectrum Stadium, em Orlando, pela Florida Cup. Depois de os titulares abrirem 2 a 0 no primeiro tempo, os reservas do Timão vacilaram e cederam a virada aos europeus. Os gols alvinegros foram de Rodriguinho, em novo passe de Jadson, e Colin Kazim.

O duelo contra os escoceses marcou a estreia do volante Renê Júnior. Contratado da Ponte Preta, o meio-campista atuou em todo o segundo tempo do embate na Flórida. Já Guilherme Romão, opção para a lateral esquerda, disputou seu primeiro jogo como titular.

A delegação alvinegra retorna ao Brasil já neste sábado. A chegada ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, está prevista para a manhã de domingo. A reapresentação do elenco ao CT Joaquim Grava acontece na segunda-feira.

Em tempo: o Corinthians faz sua estreia no Campeonato Paulista já na quarta-feira, diante da Ponte Preta, no estádio do Pacaembu. A bola rola às 21h50.

Primeiro tempo

A promessa era de que Corinthians x Rangers fosse um prato cheio àqueles que gostam de assistir a um confronto entre diferentes escolas de futebol. De um lado, o Timão, atual campeão brasileiro e acostumado a se defender como poucos na América; do outro, o terceiro colocado do Campeonato Escocês, com 41 gols marcados em 22 rodadas disputadas.

No esquema 4-1-4-1, o esquadrão brasileiro teve Cássio, Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Guilherme Romão; Gabriel; Ángel Romero, Rodriguinho, Jadson e Clayson; Colin Kazim.

A equipe de Fábio Carille não demorou a fazer o goleiro escocês trabalhar. Logo aos oito minutos, Guilherme Romão aproveitou rebote na entrada da área e soltou a bomba. A bola explodiu no travessão do gol do Rangers, assustando Foderingham.

A resposta dos europeus veio em seguida, com Windass. O meia recebeu lançamento em velocidade, invadiu a área e chutou firme, obrigando Cássio a fazer boa intervenção e mandar para escanteio. A essa altura, o Rangers trocava passes com tranquilidade enquanto o Timão, em sua principal característica, diminuía o espaço entre as linhas e apostava no contra-ataque em velocidade para surpreender o oponente.

A estratégia corinthiana, nítida aos olhos do torcedor acostumado a acompanhar as partidas da equipe, parece ter surpreendido o Rangers. Aos 30 minutos, Jadson cruzou na medida para Rodriguinho, livre de marcação, empurrar para o gol. O camisa 26 chegava ao seu segundo tento em 2018; Jadson, à segunda assistência.

Na reta final da primeira etapa, coube ao Timão esperar o Rangers para, então, contra-atacar. E foi assim que a equipe brasileira marcou o segundo: Romero se mandou pelo meio e achou Colin Kazim a poucos metros da área. O atacante inglês naturalizado turco se desvencilhou da marcação e bateu rasteiro, cruzado, marcando o segundo gol corinthiano na ensolarada tarde de sábado.

Segundo tempo

Para o tempo complementar, Carille optou por trocar todos os titulares de linha, assim como havia feito na vitória sobre o PSV. Nomes como Lucca e Pedrinho ganharam chance, além de Renê Júnior, recém-contratado da Ponte Preta, outro estreante.

O Corinthians dos 45 minutos finais contra o Rangers teve a seguinte formação: Cássio, Mantuan, Warian, Léo Santos e Maycon; Camacho e Renê Júnior; Marquinhos Gabriel, Pedrinho e Lucca; Júnior Dutra.

As mudanças, como esperado, fizeram o Corinthians dosar o ritmo e esperar os escoceses no campo de defesa. Na frente, o quarteto formado por Pedrinho, Marquinhos Gabriel, Lucca e Renê Júnior tentava surpreender a defesa rival, mas pecava no último passe.

Já o Rangers descontou na bola parada, “calcanhar de Aquiles” da equipe heptacampeã brasileira. Aos 17 minutos, Morelos aproveitou cobrança de falta da esquerda para resvalar na bola e surpreender Cássio.

O entrosamento (ou falta dele) mostrado pelos reservas custou caro ao Timão. Cerca de dez minutos depois, o time da Escócia voltou a marcar, agora com Halliday, que concluiu cruzamento rasteiro. O goleiro Caíque França, que acabara de entrar no lugar de Cássio, nada pôde fazer para evitar o empate no Spectrum Stadium.

E tinha mais. Aos 31 minutos, Morelos, outra vez, finalizou com categoria para virar o marcador a favor do Rangers, superior técnica e taticamente no embate – sobretudo no segundo tempo. Já o “perdido” Timão sequer chegava ao ataque como na primeira etapa, o que fez Carille a promover sua 12ª substituição: saiu Júnior Dutra, entrou Carlinhos.

O Corinthians, tão acostumado a se defender, levaria o quarteto tento em 45 minutos, quando Tarvenier ganhou o rebote dentro da área e só teve o trabalho de empurrar para o fundo da meta alvinegra. Uma derrota amarga aos comandados de Carille que, por sinal, ganha nova preocupação neste fim de pré-temporada: o elenco corinthiano será capaz de suportar o peso de uma Copa Libertadores da América?

Fonte: Meu Timão

Leia também:
Fluminense finaliza ‘burocracia’, e Corinthians se aproxima de anúncio de Sornoza
Agente e advogado de Boselli são aguardados pela diretoria do Corinthians nesta quinta-feira
Corinthians e Santos finalizam detalhes para a realização de amistoso na Arena; data está definida
Quebra-cabeça: Corinthians inicia 2019 com 31 jogadores no elenco; oito são atacantes