Cartas na Mesa: Diretor do Corinthians esclarece propostas por Jadson e Drogba

Adauto esclareceu situação das negociações do Corinthians com Jadson e Drogba

A possibilidade das contratações de Jadson e Drogba por parte do Corinthians segue movimentando os bastidores alvinegros

No início de tarde desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, o diretor de futebol do clube, Flávio Adauto, falou sobre as propostas feitas pelo Timão à dupla de possíveis reforços para a temporada de 2017.

Adauto iniciou sua declaração esclarecendo a situação de Jadson. De acordo com o dirigente, houve uma reunião na última terça-feira entra a alta cúpula corinthiana e os empresários do meia. Em tal encontro, o Corinthians apresentou uma proposta que, em princípio, pareceu ter animado o staff do jogador.

“Antes de ontem cheguei por volta de 11h30, 12h e fui para uma reunião com o Roberto no fim da tarde no Parque São Jorge. Tivemos reunião com representante do Jadson, conversamos bastante, detalhes. E agora o Corinthians não tem mais nada a fazer a não ser esperar a resposta”, disse Adauto.

“Esperamos que a resposta seja positiva. Temos interesse no jogador, e o jogador tem interesse em jogar no Corinthians. A resposta pode ser hoje, amanhã ou depois. Não há um prazo. Precisam agora ver se estão de acordo com os valores, com as coisas todas que estão sendo negociadas”, acrescentou.

Em relação à “assustadora” primeira pedida de Jadson, um dos pontos alterados pelo Corinthians foi o tempo de contrato. Os três anos que o meia desejava foram reduzidos a dois. E, na visão de Adauto, isso não é problema para o meia de 33 anos.

“Eu não diria que três anos inviabilizaria o negócio, mas estamos insistindo em um período de dois anos porque é bom para o clube e para o jogador. É bom para todo mundo”, explicou.

No que diz respeito a Drogba, Adauto confirmou que o marfinense teve uma conversa por telefone com a diretoria corinthiana. Em tal bate-papo, o atacante de 38 anos pediu um tempo para conversas com a família e, então, se decidir sobre a transferência ao Brasil.

“Na reunião de antes de ontem com o Roberto conversamos sobre o Drogba. Teve a participação do próprio Drogba fora do país. Ele ficou de dar a resposta. É uma mudança brusca sair do futebol europeu para o futebol brasileiro. Pediu alguns dias para consultar a família e se inteirar de uma mudança para o Brasil”, afirmou o dirigente alvinegro.

“O Corinthians deixou as portas abertas para Jadson e Drogba. As propostas foram feitas”, finalizou.

 

Fonte: Meu Timao

Leia também:
Fluminense finaliza ‘burocracia’, e Corinthians se aproxima de anúncio de Sornoza
Agente e advogado de Boselli são aguardados pela diretoria do Corinthians nesta quinta-feira
Corinthians e Santos finalizam detalhes para a realização de amistoso na Arena; data está definida
Quebra-cabeça: Corinthians inicia 2019 com 31 jogadores no elenco; oito são atacantes