Pouco tempo após liberação por lei, Corinthians admite conversas com sites de apostas por máster

Corinthians jogou toda a temporada sem um patrocinador no principal espaço de sua camisa (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Sem patrocínio máster desde abril de 2017, o Corinthians ganhou uma nova possibilidade de parceria para estampar sua camisa. Na última semana, uma lei legalizando as apostas esportivas no Brasil consequentemente passou a permitir que empresas do gênero patrocinem equipes de futebol. Sem perder tempo, o Timão já mantém conversas com alguns sites do tipo.

Já conversamos. Apesar de ser recente a liberação já conversaram com a gente sim“, revelou Caio Campos, gerente de marketing do clube, ao jornal Estadão.

Com a lei nº 13.756, o futebol brasileiro pode seguir os passos de outros grandes centros. Na Inglaterra, por exemplo, grande parte dos clubes é patrocinado por esse tipo de site. Foi justamente isso que abriu os olhos alvinegros, mantendo o clube atento a tal possibilidade.

“O patrocínio de sites de apostas é uma realidade na Europa. Na Inglaterra, eles são a Caixa de lá. Cada clube tem um site de apostas na camisa. Por que não usar aqui? Essa liberação ajuda bastante. É um novo dinheiro para entrar no negócio“, destacou.

Formado apenas por empresas estrangeiras, o mercado de apostas esportivas no Brasil gira em torno de R$ 4,3 bilhões. Na nova lei, as autorizações e concessões para esse tipo de serviço passam a ser realizadas pelo Ministério da Fazenda.

A possibilidade, então, tende a encher a torcida de otimismo. Internamente, vale destacar, o máster é tratado como prioridade absoluta para esse ano. Com expectativa de fechar até janeiro, o clube trabalha com um objetivo que beira os R$ 30 milhões por ano.

Fonte: Meu Timão

Leia também:
Fluminense finaliza ‘burocracia’, e Corinthians se aproxima de anúncio de Sornoza
Agente e advogado de Boselli são aguardados pela diretoria do Corinthians nesta quinta-feira
Corinthians e Santos finalizam detalhes para a realização de amistoso na Arena; data está definida
Quebra-cabeça: Corinthians inicia 2019 com 31 jogadores no elenco; oito são atacantes