Diretor evita creditar momento ruim do Corinthians a Osmar Loss e garante permanência do técnico

Duílio Monteiro Alves projeta melhora do Corinthians de Osmar Loss em parada para a Copa (Foto: Rodrigo Vessoni/Meu Timão)

Os maus resultados de Osmar Loss no comando técnico do Corinthians não devem resultar em mudanças. Pelo menos não agora, na parada para a Copa do Mundo. Após a derrota por 1 a 0 diante do Bahia, nesta quarta-feira, o diretor de futebol Duílio Monteiro Alves voltou a garantir a manutenção do comandante alvinegro para a “segunda parte” da temporada.

Ele continua nosso treinador, não teve tempo de trabalhar, entrou nessa sequência de jogos e agora temos essa parada importante, com a volta de jogadores. Ele segue e agora é trabalhar mais para que o resultado apareça”, pontuou, na zona mista da Fonte Nova, ao GloboEsporte.com.

Mesmo bancando Osmar Loss no cargo de treinador, Duílio admitiu que não está satisfeito com o rendimento corinthiano dentro de campo. O baixo desempenho, no entanto, tem outros motivos causadores, segundo o dirigente.

“Tem que render mais, tem que jogar mais, independente de ter oito jogadores fora. A gente tinha quatro objetivos no primeiro semestre, atingimos três: classificamos na Copa do Brasil e na Libertadores, tivemos o título paulista, mas no Brasileiro estamos muito abaixo do que a gente pode. O time tem que jogar mais, mas a gente não credita ao treinador, que chegou agora, temos que trabalhar mais. Tem tempo para isso, para que os jogadores voltem, e a gente volte melhor“, analisou.

Enquanto o diretor tenta deixar o peso dos desfalques de lado, as oito ausências tem influência direta na permanência de Loss durante a parada para a Copa do Mundo – Cássio, Fagner, Balbuena, Romero, Jadson, Clayson, Ralf e Renê Júnior estão fora de combate. Conforme apurado pelo Meu Timão, esse foi um dos motivos cruciais que fizeram Andrés Sanchez optar pela continuidade ao trabalho do ex-auxiliar de Carille.

Fonte: Meu Timão

Leia também:
Sem esquecer Balbuena, Andrés admite conversas em andamento por renovação de Romero
Déficit do Corinthians aumenta em 2018 e ultrapassa R$ 21 milhões; dívida total é de R$ 504 mi
Corinthians conhece seu grupo no Campeonato Paulista de 2019; mata-mata terá VAR
Corinthians tem parte da premiação na Copa do Brasil bloqueada por dívida; clube rebate