Diretor de marketing do Corinthians anuncia nova política da venda de ingressos na Arena

Rosenberg participou de evento na manhã desta terça na Arena Corinthians (Foto: Rodrigo Vessoni/Meu Timão)

A política da venda de ingressos da Arena Corinthians será alterada após a Copa do Mundo. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira pelo diretor de marketing, Luis Paulo Rosenberg, durante a divulgação de uma nova parceria tecnológica e de interação.

De acordo com o dirigente, os valores dos ingressos terão algumas variáveis: importância do jogo, qualidade do adversário, nível da competição, além de dia e horário da semana. Um Dérbi num domingo à tarde, por exemplo, custará mais caro do que um jogo diante do América Mineiro, às 21h de uma quarta-feira.

A ideia é tentar estancar o problema da queda de fluxo de pessoas no estádio desde o aumento dos ingressos promovido pela nova diretoria. Como o Meu Timão mostrou nesta terça-feira, as médias de público e renda caíram bastante nas duas competições onde houve majoração (Brasileiro e Libertadores).

“Política de ingresso do Corinthians vai ter como meta encher o estádio. Eu gostaria que todo jogo eu tivesse cinco ou sete mil ingressos na bilheteria. Se eu vou fazer um jogo, dia de chuva, às 19h, com time na rabeira do campeonato, tenho que colocar um ingresso a preço baixo. Se vou jogar com time grande, importantíssimo e eu não quero cambista, eu tenho que colocar o preço alto”, explicou Rosenberg.

“O Corinthians precisa recobrar essa flexibilidade, de maneira mais contemporânea possível. Nada disso de vender dez jogos antecipados, perco o horizonte, a visibilidade. A nova política vai ser: ter o preço fixado de acordo com a importância do jogo, tendo o objetivo de chegar a 30 ou 40 mil torcedores em todos os jogos. Discriminação de preço, tenho que reconhecer que o público da área oeste é quem fica com o ônus da geração da receita. E meu público da área norte é o gerador da receita, áudio, vídeo, feliz e cantando”, completou o dirigente.

Diante dessa nova política, é possível imaginar que, por exemplo, o duelo com o Colo-Colo pelas oitavas da Copa Libertadores tenha um valor mais alto do que qualquer jogo pelo Campeonato Brasileiro. O jogo contra a Chapecoense, pelas quartas de final da Copa do Brasil, deve ficar num meio termo.

Fonte: Meu Timão

Leia também:
Rumo aos Emirados Árabes, Marquinhos Gabriel pode render R$ 17 milhões ao Corinthians
Pedrinho treina sem limitações e pode voltar ao Corinthians na escalação deste sábado
Tite convoca Fagner para início de novo ciclo da Seleção Brasileira
Cássio sugere Flamengo favorito, mas aponta diferencial do Corinthians para semi da Copa do Brasil