Em festa do hepta, jogadores do Corinthians lamentam veto da diretoria a Pablo: ‘Queríamos ele aqui’

Pablo não participou da festa do heptacampeonato brasileiro neste domingo (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Desde o início da temporada, o técnico Fábio Carille fez questão de ressaltar o clima de união e até mesmo família existente no elenco do Corinthians. Assim sendo, não é de se espantar que os jogadores tenham ficado chateados com a decisão da diretoria de barrar Pablo da festa deste domingo do heptacampeonato brasileiro.

Em entrevistas concedidas ainda no gramado da Arena, em Itaquera, após o empate de 2 a 2 contra o Atlético-MG e a entrega da taça do Brasileirão, o zagueiro Balbuena e o meia Rodriguinho foram sinceros sobre o tema ao serem questionados se ficaram tristes com a ausência de Pablo – o camisa 3 era até a rodada passada titular da equipe.

Balbuena não apenas admitiu a chateação como revelou uma conversa na tentativa de conseguir ao menos a presença de Pablo na cerimônia de entrega das medalhas.

“Logicamente ficamos tristes. Uma situação assim é difícil. É uma situação pessoal dele, não posso interferir. A gente fica triste pelo fato de que a gente queria que ele estivesse, assim como Matheus (Vidotto), Vilson… São jogadores importantes no nosso grupo. A gente queria todo mundo presente. Falamos com eles para eles poderem vir, porque isso é de todos nós, não só jogadores, diretoria, comissão técnica, pessoal da cozinha, Arena, rouparia e nossa torcida”, relatou o camisa 4 do Timão, ex-dupla de zaga de Pablo no Corinthians.

Rodriguinho destacou a volatilidade do mercado da bola no futebol e evitou crucificar a diretoria do Corinthians pela atitude. Ainda assim, o meia lamentou a ausência de Pablo.

“Posso falar por mim, porque tivemos pouco tempo para falar sobre isso: poderia acontecer com qualquer um. Eu queria que ele estivesse aqui já que ele foi uma peça muito importante para a gente. Mas são coisas que acontecem no futebol, não podemos tomar partido, é algo que vai além da gente, entre diretoria e jogador. Mas eu particularmente queria que ele estivesse aqui com a gente”, comentou.

Pablo, vale lembrar, foi afastado do Corinthians no último sábado após a diretoria alvinegra e o empresário do jogador, Fernando César, fracassarem nas negociações pela permanência do zagueiro no Timão em 2018. O camisa 3, que estava emprestado pelo Bordeaux, deixa o clube pela porta dos fundos após conquistar os títulos do Paulistão e do Brasileirão.

Fonte: Meu Timão

Leia também:
Danilo Avelar admite queda de rendimento, lista possíveis motivos e diz que pode melhorar no Corinthians
Andrés Sanchez se reúne com presidente do Real Madrid em passagem pela Espanha
Diretoria do Corinthians sobre Jair Ventura em 2019: ‘Não temos intenção nenhuma de mudar’
Jair Ventura admite que Corinthians ‘não jogou tão bem’, mas ressalta importância de vitória sobre Vasco