Sete primeiras contratações do Timão custaram menos do que ‘um Marquinhos Gabriel’

Kazim e Jô são duas das novidades do Corinthians para 2017

Após gastar um caminhão de dinheiro em contratações no ano passado e não conquistar títulos, o Timão mudou seu perfil de reforços: jogadores mais baratos e vistos pela diretoria como oportunidades de mercado

Para efeito de comparação, os sete primeiros reforços do Corinthians em 2017 custaram aproximadamente o valor desembolsado por Marquinhos Gabriel em 2016.

O camisa 31 custou R$ 10,5 milhões ao Timão – foi a segunda contratação mais cara daquela temporada, atrás apenas de Giovanni Augusto (R$ 15 milhões).

O pacotão composto por Pablo, Gabriel, Paulo Roberto, Fellipe Bastos, Kazim, Luidy e Jô custará pouco menos de R$ 10 milhões ao Corinthians, conforme levantado pela reportagem do Lance! neste domingo.

Gabriel custará R$ 6,7 milhões, correspondentes aos 50% dos direitos econômicos que pertenciam ao Monte Azul. Kazim e Luidy, por sua vez, chegaram ao Timão por R$ 1,2 milhão cada. O restante dos reforços não teve custo: Pablo e Paulo Roberto estão emprestados por Bordeaux e Osasco Audax, respectivamente; Fellipe Bastos foi liberado pelo Al Ain (EAU); e Jô estava sem clube quando firmou contrato com o Corinthians.

Fonte: Meu Timao

Leia também:
Fluminense finaliza ‘burocracia’, e Corinthians se aproxima de anúncio de Sornoza
Agente e advogado de Boselli são aguardados pela diretoria do Corinthians nesta quinta-feira
Corinthians e Santos finalizam detalhes para a realização de amistoso na Arena; data está definida
Quebra-cabeça: Corinthians inicia 2019 com 31 jogadores no elenco; oito são atacantes