Romero explica ideia de colocar a bola na cabeça e ironiza: ‘É normal quando é brasileiro’

Romero explicou que a bola na cabeça foi apenas recurso (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Romero não falou na saída da Arena Corinthians. Após colher material para o exame antidoping, o atacante saiu por uma porta lateral do vestiário e não passou na zona mista do estádio. Nesta segunda-feira, porém, o camisa 11 concedeu entrevista à imprensa do seu país.

O assunto, como não poderia ser diferente, foi o lance em que colocou a bola em cima da cabeça nos minutos finais do clássico contra o Palmeiras. Durante a participação no programa Fútbol a lo Grande, da Rádio Monumental 1080 AM, de Assunção, o paraguaio rechaçou provocação ao rival.

“Foi algo do momento mesmo. (A bola) foi para a minha cabeça e eu tratei de dominar bem, a bola vai para a cabeça após sair do meu peito. Foi mais um recurso do que qualquer outra coisa. A imprensa daqui (do Brasil) ficou um pouco surpresa porque foi um estrangeiro que fez, já que é normal para eles quando acontece com um brasileiro”, afirmou.

O camisa 11 do Timão aproveitou para lembrar das críticas que recebe de parte dos jornalistas, que enxerga falta de futebol em suas pernas. Romero demonstrou tranquilidade ao comentar o assunto.

“Parte da imprensa aqui diz que não tenho técnica, mas já estou acostumado com as críticas deles”, avisou Romero, que completou:

“Acredito que alguns jogadores do Palmeiras ficaram chateados pelo lance, mas foi apenas um recurso que usei. Jamais ter algo contra a instituição”, finalizou.

O lance desencadeou uma enorme repercussão nas redes sociais e na mídia internacional. A torcida do Timão, como não poderia ser diferente, adorou.

Fonte: Meu Timão

Leia também:
Corinthians tenta contratação de Renato Neto; volante foi à Arena em jogo contra Millonarios
Osmar Loss lamenta derrota na Libertadores, mas exalta volume ofensivo do Corinthians
Corinthians sufoca Millonarios, não é eficaz e perde na estreia de Loss
Andrés banca Osmar Loss como novo treinador do Corinthians; comissão será reavaliada na Copa