Corinthians encerra negociação e Pablo está fora do clube; veja explicação da diretoria

Pablo não participou da festa do heptacampeonato brasileiro neste domingo (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

A novela sobre a renovação do zagueiro Pablo com o Corinthians chegou ao fim. E o resultado foi negativo para quem torcida pela permanência do atleta. O jogador não seguirá no clube e a decisão foi explicada pela diretoria na manhã deste sábado na Arena em Itaquera.

Quem falou primeiro foi o gerente de futebol Alessandro Nunes. Ele decretou o final das conversas e explicou que o problema foi realmente a parte financeira e os valores pedidos pelo zagueiro e por seu empresário, Fernando César. O ex-lateral também já deixou claro que o atleta não vestirá mais a camisa do Timão, ficando assim fora da partida contra o Atlético-MG neste domingo e Sport no último fim de semana de jogos da temporada.

“Encerramos ontem (sexta-feira) as negociações, que foram muito desgastantes. Ponto final com o não. A parte financeira não condiz com o que queremos para o Corinthians. Agradecemos, mas seguimos a vida”, explicou Alessandro.

“Explicamos para ele que sendo assim, com um não deles também existe um não nosso. Ponto final é ponto final. Não precisa mais vestir a camisa do Corinthians. Ele já contribuiu e muito, existe um agradecimento ao atleta pela contribuição dele como profissional porque é um excelente profissional, não tenha dúvida. Mas a parte comercial ficou muito distante daquilo que a gente entende que um atleta precisa ter uma sequência dentro do clube”, completou o gerente.

O zagueiro já não participou do treino aberto do Corinthians na manhã deste sábado na Arena. Quem também falou sobre a situação foi o diretor de futebol Flávio Adauto. Ao ser questionado sobre os valores pedidos pela dupla, o dirigente optou por não abrir números, mas deixou claro que era algo acima do que os principais nomes do atual elenco ganham.

“Não vou falar em valores, mas o Alessandro disse uma frase muito importante. Você tem jogadores aqui com muita história no Corinthians e que não poderiam ficar abaixo. Ele pediu aquilo que nós não poderíamos pagar, não gostaríamos de pagar porque existe todo um elenco”, explicou Adauto.

Você não pode pensar individualmente em um jogador quando você tem o ano inteiro várias reformas de contrato, várias possíveis contratações e você fugiria totalmente do patamar do Corinthians. Por isso que eu disse, seja feliz. O torcedor sabe o que nós fizemos e acredito que vá compreender que a gente tentou em todos os momentos manter, fomos a exaustão. Não houve possibilidade”, finalizou.

Por fim, o diretor também falou sobre a provável ausência de Pablo neste domingo. Já fora do jogo, o zagueiro também não deve participar da festa da entrega da taça do Campeonato Brasileiro, após o duelo contra o Atlético-MG.

“Provavelmente ele não estará na festa. Ele concordou que chegava ao fim. Não ficamos pensando se era véspera de festa. Tem o Pedro, tem o Léo. Encerrou com o não deles. Atuamos em várias ocasiões sem ele. Foi importante sim, mas acredito que o torcedor vá compreender que o Corinthians tem que respeitar todos os jogadores”, completou.

Novela foi bem longa – as tentativas de contratar em definitivo o zagueiro, que chegou emprestado pelo Bordeaux, da França, já se alongam a meses. O Corinthians tinha a prioridade na compra, desde que pagasse o valor de 3 milhões de euros (cerca de R$ 11 milhões) estipulado em contrato. O prazo era até o final deste mês de novembro.

Entre os dois clubes tudo estava definido há tempos. O problema surgiu com os valores pedidos pelo zagueiro e por seu empresário, Fernando César, pelas luvas, salário e comissão. A última proposta foi feita pelo Timão nesta semana. Sem acordo, Pablo deixa o Corinthians com 51 jogos, dois gols marcados e dois títulos conquistados – Paulista e Brasileiro.

Fonte: Meu Timão

Leia também:
Danilo Avelar admite queda de rendimento, lista possíveis motivos e diz que pode melhorar no Corinthians
Andrés Sanchez se reúne com presidente do Real Madrid em passagem pela Espanha
Diretoria do Corinthians sobre Jair Ventura em 2019: ‘Não temos intenção nenhuma de mudar’
Jair Ventura admite que Corinthians ‘não jogou tão bem’, mas ressalta importância de vitória sobre Vasco