Fagner pede união contra Conmebol após queda do Corinthians e esbraveja: ‘Somos pais de família’

Fagner esbravejou contra arbitragem em Buenos Aires (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

A eliminação do Corinthians na Copa Sul-Americana para o Racing, em Buenos Aires, na Argentina, na noite desta quarta-feira, tirou do sério o lateral Fagner. Em entrevista concedida instantes após o apito final, ainda na beira do gramado do estádio El Cilindro, o camisa 23 do Timão detonou a arbitragem e por consequência a Conmebol, entidade máxima responsável pelo futebol da América do Sul.

No entendimento de Fagner, o árbitro uruguaio Leodan González teve atuação tendenciosa a favor dos argentinos. O lateral corinthiano citou a expulsão de Rodriguinho e a comparou, por exemplo, a um chute dado por Solari em Romero quando o atacante estava caído no chão.

“Simplesmente o juiz o jogo todo apitou para eles. Falta que dava do Jô não dava do zagueiro, do atacante adversário. O jogo todo ele dando falta para eles. O cara chutou a cara do Romero e ele não deu cartão vermelho. O Rodriguinho foi em uma dividida e ele expulsou o Rodriguinho”, argumentou, enfurecido, o camisa 23 do Corinthians.

Ainda discursando em frente às câmeras, Fagner mostrou-se bastante irritado com uma suposta tendência da arbitragem sul-americana de prejudicar equipes brasileiras quando atuam longe de seus domínios. O jogador pediu união dos clubes contra a Conmebol.

“Isso é errado. O brasileiro sai do Brasil totalmente desprotegido. O futebol brasileiro tem que se unir e ir contra a Conmebol. Isso é uma vergonha! A gente vem aqui e toma tapa na cara, um monte de coisa. Somos pais de família”, esbravejou.

Fonte: Meu Timão

Leia também:
Fluminense finaliza ‘burocracia’, e Corinthians se aproxima de anúncio de Sornoza
Agente e advogado de Boselli são aguardados pela diretoria do Corinthians nesta quinta-feira
Corinthians e Santos finalizam detalhes para a realização de amistoso na Arena; data está definida
Quebra-cabeça: Corinthians inicia 2019 com 31 jogadores no elenco; oito são atacantes