Ex-Corinthians, Neto passa por cirurgia bem sucedida para retirada de tumor do cérebro

Campeão paulista pelo Corinthians em 2015, Neto foi operado nesta sexta

O fixo Neto, de 35 anos, foi operado na tarde desta sexta-feira para a retirada de um tumor no cérebro, em São Paulo

De acordo com a assessoria de imprensa do jogador de futsal ex-Corinthians, o procedimento cirúrgico foi um sucesso.

“Graças a Deus a cirurgia dele foi uma maravilha, bem-sucedida. Ele faz a maior parte da cirurgia acordado e foi tudo bem. Os médicos retiraram o tumor totalmente”, disse Dovenir Filho, pai de Neto, em entrevista ao portal Globoesporte.com.

“Os próprios médicos ficaram abismados, porque eles falaram que nunca tiveram um paciente que se comportou da forma como ele se comportou. O Neto não precisou ser entubado, e saiu da sala conversando conosco. Quando sai da sala de cirurgia passa pelo corredor onde nós estávamos, aí ele mexeu com a gente. Eu tive um contato pessoal come ele, a esposa dele também falou com ele”, acrescentou.

Neste período pós-operatório, Neto ficará sob observação no Centro de Terapia Intensiva (CTI). A expectativa é que, já no sábado, o jogador seja transferido para o quarto do hospital.

Neto, que atualmente joga no Kairat Almaty, do Cazaquistão, foi cortado recentemente de amistosos da Seleção Brasileira sob alegação de que estava lesionado. O problema, na verdade, era bem mais grave.

Eleito melhor jogador de futsal do mundo em 2012, quando foi protagonista da campanha vitoriosa da Seleção no Mundial, Neto foi contratado pelo Corinthians para as temporadas de 2014 e 2015. No Parque São Jorge, o fixo se consagrou campeão paulista.

Fonte: Meu Timao

Leia também:
Fluminense finaliza ‘burocracia’, e Corinthians se aproxima de anúncio de Sornoza
Agente e advogado de Boselli são aguardados pela diretoria do Corinthians nesta quinta-feira
Corinthians e Santos finalizam detalhes para a realização de amistoso na Arena; data está definida
Quebra-cabeça: Corinthians inicia 2019 com 31 jogadores no elenco; oito são atacantes