Chilenos destacaram pontos fortes e fracos do rival do Corinthians na Sul-Americana

Johnny Herrera, que atuou no Corinthians em 2006, é goleiro e capitão da La U

A Universidad de Chile será adversária do Corinthians na primeira fase da Conmebol Sul-Americana, novo nome da Copa Sul-Americana – datas dos confrontos ainda indefinidas

No intuito de buscar informações sobre o rival alvinegro, a reportagem do Meu Timão conversou com jornalistas chilenos sobre pontos fortes e fracos da La U, como é chamada por seus torcedores.

De maneira geral, na visão de ambos, se trata de uma equipe com alguns jogadores experientes, poucos remanescentes do elenco campeão da competição em 2011, com um treinador que iniciou seu trabalho há pouco tempo…uma verdadeira incógnita diante do Corinthians. Acompanhe abaixo um pouco mais sobre a Universidad de Chile:

Romai Ugart, jornalista do Canal del Fútbol (CDF), do Chile

“Universidad de Chile começa uma nova caminhada na Copa Sul-Americana, competição que ganhou o título em 2011 quando era dirigida pelo técnico Jorge Sampaoli, hoje no Sevilla, da Espanha. Daquela equipe, ficaram Johnny Herrera (goleiro), Matías Rodríguez (zagueiro) e Gustavo Lorenzetti (meia). É uma outra Universidad de Chile.

É um time dirigido pelo argentino Ángel Guillermo Hoyos, ex-treinador da seleção boliviana, que trabalhou como auxiliar de Sampaoli. Há uma espécie de reestruturação geral na equipe e no clube. É um começo de trabalho, a equipe claramente ainda não tem a ideia de como deseja o treinador, e o sorteio ainda trouxe um duelo muito complicado com o Corinthians.

Trata-se de uma equipe jovem, onde se destaca o atacante Felipe Mora, de apenas 23 anos. Dois jogadores do elenco são convocados para a seleção do nosso país com frequência: Jean Beausejour e Gonzalo Jara, ambos experientes. Entre seus principais jogadores, o experiente meia David Pizarro, de 37 anos, que passou pelo futebol italiano e pela seleção chilena. A equipe não joga com um camisa 10 de referência, e sim, com homens pelos lados, no clássico 4-3-3. Aí vale destacar a velocidade de Sebastián Ubilla.

A participação da La U na Sul-Americana dependerá também da quantidade de pontos que conseguirá no campeonato chileno até o duelo com o Corinthians, há dúvidas de onde poderá chegar essa equipe. É possível que La U pense até mais no torneio local do que na própria Copa Sul-Americana.”

Ricardo Canales, jornalista do Canal del Fútbol (CDF), do Chile

“Universidad de Chile podemos dizer que é uma incógnita. É uma equipe que acabou de ser formada, com um treinador que também acabou de assumir. Ángel Guillermo Hoyos foi técnico da seleção boliviana, do Bolivar e das categorias de base do Barcelona.

O maior reforço é David Pizarro, meia de 37 anos, que passou pelo futebol italiano e pela seleção chilena. Voltaram alguns de empréstimo, como o argentino Leandro Benegas, que estava no Palestino (CHI).

O goleiro Johnny Herrera (ex-Corinthians), aos 35 anos, é um dos líderes do grupo, inclusive, sendo o capitão da equipe. Jean Beausejour, volante e lateral pela esquerda, também merece ser destacado.

Não temos ainda muitas referências porque houve treinos, e não jogos. É preciso esperar como a equipe vai se comportar no campeonato chileno antes de pensar no Corinthians pela Copa Sul-Americana”

Fonte: Meu Timao

Leia também:
Fluminense finaliza ‘burocracia’, e Corinthians se aproxima de anúncio de Sornoza
Agente e advogado de Boselli são aguardados pela diretoria do Corinthians nesta quinta-feira
Corinthians e Santos finalizam detalhes para a realização de amistoso na Arena; data está definida
Quebra-cabeça: Corinthians inicia 2019 com 31 jogadores no elenco; oito são atacantes