Kazim virou caso histórico na Inglaterra – Saiba o motivo

kazim

Contratado pelo Corinthians, o atacante inglês Colin Kazim-Richards marcou gol, deu assistência e foi expulso em seus dois primeiros jogos vestindo a camisa alvinegra. Com passagens pela seleção turca (sua mãe nasceu na Turquia), ele estava no Coritiba antes de chegar ao Parque São Jorge.

Fora dos campos sua biografia é marcada por uma condenação em 2014 por fazer em público um gesto considerado homofóbico pela Justiça britânica. Kazim se tornou o primeiro e até hoje único jogador de futebol do Reino Unido a ser condenado por atitude desrespeitosa aos homossexuais.

Em 2013, quando atuava pelo Blackburn Rovers, começou a ser insultado e chamado de gordo pelos torcedores do Brighton (clube que já havia defendido) durante uma partida da segunda divisão e reagiu fazendo um gesto sexual.

De acordo com quatro testemunhas, o jogador simulou uma masturbação e fez gesto de inserir algo em sua própria bunda. Brighton é a cidade considerada a capital gay da Inglaterra, e seus torcedores frequentemente são alvo de ofensas homofóbicas.

A pena de Kazim foi o pagamento de uma multa de 750 libras, além das despesas do tribunal (no total, teve que pagar 1.445 libras – R$ 5.350 em 2014). Na época, ele jogava na Turquia. Durante o julgamento, admitiu ter feito um gesto de masturbação, mas negou que tenha tido intenção homofóbica. De qualquer forma, pediu desculpas e disse que não aceitava discriminação de nenhuma forma.

Na sentença de condenação, o juiz Darren Reynolds disse que Kazim “teve um comportamento ofensivo em uma situação que alguém provavelmente acharia ofensivo.”

A parte da legislação britânica que fundamentou o julgamento foi artigo 5º do “Public Order Act” de 1986, segundo o qual “uma pessoa é culpada de um crime se (a) usa palavras ou comportamento ameaçador, ou comportamento desordeiro ou (b) mostra qualquer representação escrita, simbólica ou de qualquer outra forma visível, que é ameaçadora dentro do campo de visão ou audição de outra pessoa potencialmente passível de sofrer assédio, tensão ou sofrimento.”

 

Fonte: UOL

Leia também:
Fluminense finaliza ‘burocracia’, e Corinthians se aproxima de anúncio de Sornoza
Agente e advogado de Boselli são aguardados pela diretoria do Corinthians nesta quinta-feira
Corinthians e Santos finalizam detalhes para a realização de amistoso na Arena; data está definida
Quebra-cabeça: Corinthians inicia 2019 com 31 jogadores no elenco; oito são atacantes